Alunos de Gastronomia da Faculdade Senac fazem degustação sensorial do chocolate rosa

Esta postagem foi publicada em 20 de março de 2019

Da História do cacau à prática sensorial do chocolate. Este foi o tema da palestra proferida pelo chocolatier e sócio da MonCher Cafeteria, Mário Wanderley, para os alunos dos curso de Gastronomia da Faculdade Senac, na última sexta-feira (15/03), no auditório do Senac.

Na ocasião, Mário abordou um pouco da história do chocolate. Ele falou explicou sobre as variedades de cacaueiro e todo o processo de produção do chocolate desde a colheita, passando pela fermentação, secagem, ensacamento e armazenamento, moagem e as variações até achegar ao consumidor. De maneira geral, ele pontuou os processos desde a semente à barra, bem como as formas de se trabalhar e manipular o produto e as possibilidades de se trabalhar com o chocolate na gastronomia.

 

 

Na sequência, Mário fez uma degustação com vários tipos diferentes de chocolates da Barry Callebaut – empresa suíça e uma das maiores processadoras de cacau do mundo, entre eles o famoso ruby, o chocolate que é naturalmente rosa e é uma das tendências para 2019 e já pode ser encontrado em algumas casas que vendem produtos do segmento. Trata-se de uma quarta geração em categoria de chocolates ao lado do ao leite, branco e amargo. Os grãos do cacau que produzem o chocolate rosa podem ser encontrados na Costa do Marfim, no Brasil e no Equador.

 

 

Os participantes do evento ficaram encantados e se surpreenderam com a degustação sensorial dos produtos apresentados, principalmente do ruby. Segundo o chocolatier, são muitas as possibilidades de se trabalhar com este tipo de chocolate. “O Ruby é o quarto sabor de chocolate que existe no mundo. Ele dá uma maior opção em sobremesas, por ser diferenciado. Não há nada comparado a ele, é algo novo no universo da gastronomia, é uma mudança de paradigma”.

 


Por: Luciana Torreão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *